Escolha uma Página

[DADOS DA CANDIDATA]

Indianara Siqueira 50169
Município: Rio de Janeiro/RJ
FB: /IndianaraSiqueira

[MINI BIO]

Transformar a cidade. Transitar com liberdade. O Rio de Janeiro é conhecido, mundialmente, como uma cidade comprometida com a diversidade. Mas, nós sabemos que a realidade é outra. Pessoas LGBTIQs (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, intersexuais e queers), de periferias e que vivem com HIV, além de todos os estigmas que sofrem, ainda veem direitos adquiridos com muita luta serem retirados. Nossos direitos são desrespeitados em hospitais, escolas, transportes públicos e demais espaços. Essa realidade também é compartilhada por mulheres, pessoas com deficiência física, pessoas negras, pobres, moradores de favelas e periferias. A maioria da população do Rio de Janeiro não tem acesso pleno à “cidade maravilhosa”. Precisamos combater com urgência esse modelo de cidade que exclui, persegue, criminaliza e mata seus próprios moradores. Precisamos fazer um escândalo, sempre, a cada sinal de injustiça e de violação dos direitos humanos. OCUpar e transformar a Câmara de Vereadores, fazer uma PUTA transformação nessa casa quase inteiramente ocupada por representantes da elite, do retrocesso, do preconceito e do pensamento mais mesquinho.

Moradora da Zona Oeste do Rio, Indianara Siqueira luta por uma cidade e uma sociedade verdadeiramente livre, libertária e solidária para todes, construída pelo afeto. Travesti e prostituta, essa puta ativista é uma das principais referências de luta no Brasil pelo direito das pessoas transvestigêneres de serem chamadas por seu nome social e respeitadas independentemente de sua genitália, de como se portam, se vestem ou se apresentam. Ela também é idealizadora da CasaNEM e do PreparaNem, projetos que oferecem curso preparatório para o Enem, conclusão do Ensino Médio, vestibular, supletivos e cursos profissionalizantes como o CosturaNEM, o AtuaNEM, AlimentaNEM, aulas de fotografias, ioga, debates e diálogos com movimentos sociais.  Militante pelos direitos das pessoas que vivem com HIV, vegana, transfeminista, anticapitalista e antirracista, Indianara transpira liberdade, amor e revolução.  O Rio de Janeiro vai ser  uma PUTA cidade para todas as pessoas! IndianareSE!

 

Propostas:

 

Criação de leis e fiscalização que garantam o acesso a saúde e tratamento ginecológico humanizado e não discriminatório às mulheres lésbicas e pessoas transvestigeneres;

– Criação de leis que garantam o acesso a saúde e tratamento ginecológico humanizado e não discriminatório às mulheres negras e às pessoas transvestigeneres negras;

– Criação de lei que garanta hormonioterapia para pessoas transvestigeneres na rede básica de saúde;

– Criação de lei que garanta o direito de escolha de acompanhante em todo o processo por mulheres grávidas em decorrência de estupro ao procurarem a rede do serviço público de saúde para procedimento de aborto legal. E que funcionáries que usem de sua crença religiosa ou moral social para destabilizar vítima seja punide.

– Criação de lei que estabeleça centros de acolhimentos e/ou casa de passagem específicas para a população LGBTIQ;

– Garantir o treinamento contínuo de todes profissionais da saúde para respeito à identidade de gênero no atendimento e na internação, com garantia do uso do nome social e afixação das portarias de nome social nos postos de atendimento público;

– Não obrigação/imposição de cirurgia de redesignação sexual para as pessoas intersexe ao nascer, deixando que essa seja uma decisão da pessoa intersexe assim que puder decidir;

– Políticas afirmativas para pessoas transvestigeneres nos concursos públicos municipais;

– Auditoria das verbas publicitárias da coordenadoria especial da diversidade sexual (CEDS);

– Fiscalização da empresa pública reguladora da alimentação escolar infantil no Município;

– Implementação, regulamentação e fiscalização da Lei Federal 11.326/2006, que inclui alimentos da agricultura familiar nas merendas das escolas municipais;

– Garantir a implantação de cozinhas em todas as escolas municipais;

– Direito a transporte livre para pessoas que convivem com HIV, para usuários do sistema de saúde mental e para transvestigeneres;

– Fortalecimento das políticas públicas de prevenção e tratamento a pessoas vivendo com HIV/AIDS, hepatites virais, HTLV e tuberculose;

– Ampliação da licença maternidade para um ano e da licença paternidade para 6 meses;

– Aumento das creches diurnas e criação de creches noturnas e finais de semana;

– Implantação de mais CAPS, em especial CAPS III e AD;

– Ampliação de consultórios de rua e outras políticas necessárias para pessoas em situações vulneráveis;

– Estabelecer um conselho social de membros da sociedade interessados para fazer o acompanhamento do mandato;

– Trabalhar para que pessoas LGBTIQ vulneráveis sejam populações prioritárias nos programas habitacionais do governo;

– Incentivar que as delegacias de mulheres sejam ocupadas prioritariamente por mulheres cis e trans;

– Mais banheiro públicos gratuitos que pessoas tranvestigeneres e mulheres possam usar, principalmente em lugares de grande concentração (festas, feiras, terminais de ônibus, praias);

– Abrigos mais centrais com facilidade para que a populaçãoem situação de rua possa fazer sua higiene pessoal e acessar serviços sociais sem tanta burocracia como acontece atualmente;

– Internet gratuita no município;

– Cumprimento/Fiscalização no Município da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra;

– Cumprimento/Fiscalização no Município da Política Nacional de Saúde Integral para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais;

– Debate sobre LGBTIQ nas escolas.